Ativação do hemisfério esquerdo na hipnose

Ativação do hemisfério cerebral esquerdo na hipnose em Psicologia Previtali – Psicólogo em Curitiba

desativacao do giro frontal na hipnoseUma equipe médica da Universidade de Harvard, em 1.998, observou o comportamento cerebral durante um transe hipnótico, utilizando o eletroencefalograma (EEG) e a tomografia por emissão de pósitrons (PET).
Durante a indução, praticamente todo o hemisfério cerebral esquerdo é ativado reduzindo tensões e cansaço corporal.
Ocorre, então, uma desativação progressiva do giro frontal superior esquerdo, que leva o ritmo cerebral ao nível alfa (com 8 a 12 ciclos/s, ao EEG) e a um aumento da aptidão ao pensamento dedutivo consciente.   Isso faz com que o cérebro do indivíduo em hipnose creia que a mensagem sugerida é real, respondendo a ela através de sua conduta psicossocial e orgânica.
No início da hipnose, ocorre a ativação de parte do hemisfério esquerdo pela indução.
giro frontal e hipnoses

A Hipnose leva a um estado especial de consciência intermediário entre o sono e a vigília e pode ser alcançado através de diferentes técnicas de indução. Há uma ativação do lado direito do cérebro (relacionado à imaginação), e um relaxamento do lado esquerdo do cérebro (área mais racional), o que permite que a mente consciente relaxe e a inconsciente se manifeste. Os seus recursos permitem controlar vários sintomas, como, ânsia de vômito, sudorese, falta de ar, dificuldades de abertura bucal, espasmos musculares, dentre outros. Também é indicada no tratamento de algumas ocorrências como onicofagia, bruxismo, sucção de polegar, receios, medos e fobias (de agulha, anestesia, barulho de motor), controle do fluxo salivar, hemostasia e melhora no pós-operatório. Fonte: Importância das práticas integrativas e complementares para o Cirurgião Dentista*

*Profa. Dra. Maria Carméli Correia Sampaio – Mestrado e Doutorado na Faculdade de Odontologia da USP-SP (FOUSP), Ex. Profa. do Departamento Odontologia Social, CCS/UFPB, Ex. Coordenadora da Pós-graduação em Odontologia da UFPB, Profa. do Departamento de Ciências Farmacêuticas UFPB – Disciplina de Micologia, CCS/UFPB.

Disponível em http://www.cropb.com.br/colunistas/74,,0,,importancia-das-praticas-integrativas-e-complementares-para-o-cirurgiao-dentista.html