Bullying

Bullying site 1

As vitimas de “bullying” são divididas em três tipos: a vítima típica, a provocadora e agressora.

A vítima típica é aquela que não tem muita habilidade em se socializar. São tímidas, reservadas, não conseguem reagir aos comportamentos provocadores e agressivos que são dirigidos contra elas. Esse tipo vitima geralmente é de aparência mais frágil, apresente em sua forma física alguma marca que a destaca da maioria das outras pessoas de seu convívio: São mais gordinhas, altas, usam óculos, estudiosos de mais e se destacam por sua capacidade intelectual, deficientes físicos, usam roupas diferentes, são de raça, tem uma opção sexual diferente etc.

Qualquer coisa que fuja do padrão imposto por determinado grupo pode deflagrar o processo de escolha da vitima de “bullying”, os motivos são os mais banais possíveis.

Protagonistas do Bullying

Normalmente, essas pessoas estampam sua insegurança na forma de extrema sensibilidade, passividade, submissão, falta de coordenação motora, baixa autoestima, ansiedade excessiva, dificuldade de se expressar, tornando-se assim alvo fáceis e comuns dos defensores.

A vítima provocadora é aquela capaz de insuflar nas pessoas reações agressivas contra si mesmas, no entanto não conseguem responder aos revides de forma satisfatória, em geral, discutem ou brigam quando são atacadas ou insultadas.

Nesse grupo normalmente encontramos os hiperativos, impulsivos e imaturos, que criam, sem intenções explicitas, um ambiente tenso em seu convívio.

A vítima agressora coloca em prática os velho ditado popular “ bateu, levou” . Ela copia e repassa os maus tratos sofridos em outra vitima escolhida por ela, como forma de compensação. Isso aciona um efeito repetitivo ou um circulo vicioso, que transforma o “bullying” em um problema difícil de controlar.

Os agressores são de ambos os sexos e possuem em sua personalidade características da falta de respeito e da maldade, tudo isso, associados a um perigoso poder de liderança que, normalmente é obtido através da força física ou de constante assédio psicológico.

Esse agressor pode agir sozinho ou em grupo e quando o mesmo está acompanhado de seus companheiros seguidores, seu poder de “destruição” aumenta o que aumenta também seu “alvoroço” em praticar a ação e capacidade de produzir mais vitimas.

Os espectadores são divididos em: passivos, ativos e neutros.

Os espectadores passivos assumem essa postura por um grande de se tornarem a próxima vitima. Recebem ameaças de forma explicitas ou veladas. Eles na maioria das vezes não concordam com as atitudes dos “bullies”, no entanto, ficam de mãos atadas para tomar qualquer tipo de atitude em defesa da vitima. São aqueles que ao presenciar cenas de violência, estão propensos a sofrer consequências psíquicas, uma vez que suas estruturas psicológicas também são frágeis.

Espectadores ativos são aqueles que dão o apoio aos agressores, com risadas e ficam incentivando com palavras. Não se envolvem diretamente, mas isso não significa que deixam de se divertir com o que estão vendo.

Os espectadores neutros não demonstram sensibilidade pelas situações de bullying que presenciam. Eles são acometidos por uma “anestesia emocional’, em função do próprio contexto social no qual estão inseridos.

O “bullying” não é um problema de um grupo isolado, mas sim um problema da sociedade como um todo.

Por isso diga não ao Bullying!

Disponível em:

http://exterminiodobullying.blogspot.com/2013/03/vitimas-agressores-e-espectadores.html