Doenças Psicossomáticas

As doenças psicossomáticas podem exercer ação na saúde do corpo de maneira intensa.

A hipófise, uma glândula que possui ligação com a região do hipotálamo no cérebro, é a responsável pelo mecanismo que desencadeia a doença, uma vez que ela produz hormônios que controlam todas as funções do organismo.

As emoções e sentimentos mais fortes são percebidos pelo hipotálamo, estas emoções alteram as funções do hipotálamo e sua conexão com a hipófise. As doenças respiratórias, de pele, circulatórias e gastrointestinais causadas ou agravadas pela tensão nervosa são resultados desta alteração. Sendo assim, pode-se dizer que as doenças psicossomáticas têm componente psíquico, a manifestação de doenças orgânicas é ocasionada por problemas emocionais.

O corpo possui suas próprias defesas, ou seja, ele manifesta, coloca para fora as emoções que às vezes a pessoa tenta esconder por meio de tremor, dores de barriga, gestos e travamento de dentes.

FONTE: Patrícia Lopes – Equipe Brasil Escola – www.brasilescola.com/doencas/doencas-psicossomaticas.htm

 

Sintoma mais comuns da somatização:

Sistema osteomuscular – dor, fadiga, rigidez matinal.

Fibromialgia – dor em pontos específicos sob pressão.

Sistema imunológico – gripe, herpes.

Cabeça – dores, enxaqueca.

Estômago – má digestão, enjoos, vômitos, azia.

Pele – irritação, alergias, coceiras, vermelhidão .

Intestino – diarreia, constipação.

Garganta – irritação, tosse, dificuldade para respirar, dor e inflamação.

Sistema nervoso central – estresse, depressão e ansiedade.

No entanto, mesmo diante dos contratempos um bom equilíbrio emocional pode contrapor as doenças psicossomáticas que exercem ação deletéria na saúde do corpo.

 

Psicologia em Curitiba