Curitiba – PR
Psicólogo João Manoel Previtali CRP 08/10492

Inventário – Histórico de Vida – O que é?

O Inventário Histórico de Vida é preenchido antes das sessões terapêuticas e facilita o tratamento, pois:

  1. Estimula o paciente a focalizar problemas específicos;
  2. Fornece antecedentes focais com dados relevantes;
  3. Gera perspectiva com vistas ao estilo de vida do cliente e expectativas quanto ao tratamento.

inventario historico de vida na psicologia aplicadaO inventário resulta numa Análise Funcional introdutória possibilitando as hipóteses para se iniciar as intervenções terapêuticas.

Este modelo de inventário tem muito a ver com o que o Dr. Arnold Lazarus escreve em Psicoterapia Breve e Abrangente – o Método Multimodal.

Para ele, um olhar kairológico, pontual apenas, do problema, poderia confundir o discernimento de um profissional apressado e imediatista.

Este instrumento foi criado com a finalidade de apresentar o contexto todo (antecedentes e consequentes da queixa) com um espectro mais abrangente cujo foco poderia ser perdido a um observador indolente e desavisado.

O inventário também ajuda na utilização do tempo mais parcimoniosamente nas primeiras sessões terapêuticas onde não raro se gasta horas preenchendo burocraticamente impressos e protocolos que pouco ajudam o cliente. Tarefas que podem ser feitas fora do consultório.

Com o inventário a psicoterapia é enriquecida e o cliente tem ganhos pelo que o instrumento agrega ao tratamento ao oferecer uma  visão  cronológica, do todo, do fenômeno por inteiro que o terapeuta tem diante de si no aqui e agora e para as futuras intervenções.

Esse instrumento é dinâmico, processual, flexível, contínuo, histórico e ajustável, pois, constantemente acolhe outros documentos conforme a evolução da terapia.

O inventário-histórico de vida não visa classificação ou testagens e nem produção de documentos legais resultantes de uma Avaliação Psicológica tais como: Declaração, Atestado Psicológico Relatório ou Laudo Psicológico e Parecer.

Ele é tão somente uma sondagem para um olhar aprofundado que marca o início de um processo terapêutico que perpassa a relação da díade cliente-terapeuta, as intervenções e as verificações dos resultados produzidos desses encontros.