Prece da serenidade

Dai-nos força, Senhor,

para aceitar com

serenidade tudo o que

não pode ser mudado.

 

Dai-nos coragem

para mudar o que pode

e deve ser mudado.

 

Dai-nos sabedoria

para distinguir

uma coisa da outra.

Oração atribuída ao Almirante Thomas C. Hart (1877-1971)


 

SEJA MAIS PACIENTE

A virtude da paciência pode ajudar bastante no caminho para a criação de um self mais pacífico e amoroso. Quanto mais paciente você for, mais complacente será, em vez de insistir para que a vida seja exatamente do jeito que você gostaria que fosse. Sem paciência, a vida é exatamente frustrante. Você se torna facilmente irritável, aborrecido, entediado. A paciência aumenta a dimensão de bem-estar e compaixão em sua vida. É essencial para a paz interior.

Tornar-se mais paciente implica em abrir o coração para o momento presente, mesmo que você tenha dificuldades com relação a isso. Se você estiver preso em um engarrafamento, atrasado para um encontro, abrir-se para o momento significa perceber-se construindo sua bola-de-neve mental e impedir que as coisas fujam ao controle e, assim, lembrar-se gentilmente de relaxar. Pode ser igualmente um bom momento para respirar e uma oportunidade de se lembrar que, num panorama maior, estar atrasado é “um copo d’água”.

A paciência também envolve a visão da inocência nos outros. Minha mulher, Kris, e eu temos duas filhas de quatro e sete anos. Em muitas ocasiões, enquanto estava escrevendo este livro, minha filha de quatro anos entrava em meu escritório e interrompia meu trabalho, o que desconcentra o escritor.

O que aprendi a fazer (na maior parte das vezes) é ver a inocência de seu comportamento em vez de focalizar nas implicações potenciais de sua interrupção (“Não conseguirei acabar meu trabalho, vou perder o fio de meus pensamentos, esta era a minha única oportunidade de escrever hoje”, e assim por diante). Eu fazia questão de me lembrar por que ela tinha vindo me ver.

Porque ela me ama, não porque estivesse conspirando para arruinar o meu trabalho. Assim que eu me lembrava de observar sua inocência, imediatamente conseguia recuperar um sentimento de paciência, e minhas atenções se voltavam para o momento presente.

Qualquer irritação que eu estivesse construindo era eliminada e eu recordava, mais uma vez, de como era afortunado de ter filhas tão belas. Percebi que, quando você busca com profundidade, sempre consegue perceber a inocência nas pessoas tão bem quanto às situações potencialmente frustrantes. Quando você o faz, torna-se mais paciente e calmo e, de uma maneira estranha, começa a apreciar muitos momentos que anteriormente eram fonte de frustração.

    Referência: Não Faca Tempestade Em Copo D`agua no Trabalho – Carlson, Richard