Psiconeuroimunoestimulação

​Há uma variedade de evidências da psiconeuroimunoestimulação para o relacionamento recíproco entre Sistema Psicoemocional e vários componentes do Sistema Imunológico, justificando o agravamento e/ou desencadeamento de uma série de doenças físicas por razões emocionais. Os tópicos de estudo da Psiconeuroimunologia seriam as perturbações de um sistema que se refletem no outro e vice-versa. E, de fato, faz muito sentido que estes dois sistemas sejam fortemente integrados, pois ambos são responsáveis pelo relacionamento do organismo com o mundo externo, ambos avaliam se os elementos da realidade externa à pessoa são inócuos ou perigosos, ambos servem à defesa e adaptação, ambos possuem memória e aprendem pela experiência, ambos contribuem para o equilíbrio do ser no mundo e consigo próprio.(Dr. Ballone, G.J.)

Doenças psicossomáticas cuja etiologia psíquica está provada:
Asma brônquica – Neoplasias (câncer) – Lupus eritematoso sistêmico – Urticária – Colite ulcerativa – Esclerodermia
Doenças Infecciosas – Artrite reumatóide – Dermatomiosite

Mecanismos dos sintomas psicossomáticos

PSICONEUROIMUNOLOGIA

 

estimulacao neuronal psicologica psiconeuroestimulacao

“Desde 1984 Blalock se referia ao Sistema Imunológico como uma espécie de “sexto sentido” orgânico, remetendo informações do ambiente e acessíveis aos cinco sentidos ao cérebro. Para ele, as evidência da interação entre Sistema Imunológico e elementos do Sistema Nervoso Central (SNC) incluem:

 1- As alterações psicológicas que ocorrem no início e no curso das doenças infecciosas e cancerígenas, bem como nas alergias e doenças autoimunes;
2- As evidentes influências dos hormônios do estresse (cortisol e adrenalina) na imunidade;
3- Os constatados efeitos dos neurotransmissores e neuropeptídeos na imunidade;
4- Os muitos efeitos experimentais do estresse na imunidade dos animais e dos humanos;
5- Os efeitos de drogas psicoativas sobre a imunidade;
6- A correlação das diferenças psicológicas individuais com as diferenças na imunidade individual;
7- A ocorrência de anormalidades imunológicas em doenças psicoemocionais, como por exemplo na depressão, no estresse e na esquizofrenia.

A sabedoria antiga já tinha sólido conhecimento da integração corpo-mente. Aristóteles disse que a “psique (alma) e corpo reagem complementariamente uma com outro, em meu entender. Uma mudança no estado da psique produz uma mudança na estrutura de corpo, e à inversa, uma mudança na estrutura de corpo produz uma mudança na estrutura da psique”.  (…)

 

A Psiconeuroimunologia contribui para que os pacientes possam compreender que seu corpo é uma somatória integrada e indissolúvel do mental com o orgânico, influenciado significativamente pela experiência de vida e por sua própria sensibilidade. Finalmente, a Psiconeuroimunologia não só deve contribuir solidamente para a compreensão da fisiopatologia médica como da visão holística da medicina”.

Fonte: Ballone GJ, Psiconeuroimunologia, in. PsiqWeb, Internet, 2001, disponível em http://gballone.sites.uol.com.br/psicossomática/psiconeuroimunologia.html

Psicologia Previtali – Consultório de Psicologia em Curitiba – Terapia Comportamental – Hipnose – EMDR – WhatsApp (41) 9168- 0343