Raciocínio indutivo e dedutivo

 

metodo-indutivo-e-dedutivoA. O raciocínio indutivo – é o processo pelo qual, dadas diversas particularidades, chegamos a uma generalização. Por exemplo, um médico observando uma criança que apresenta os seguintes sintomas: coriza, espirros, tosse, olhos lacrimejantes, febre de 38 graus, manchas branco-azuladas nas gengivas e exantema no rosto e no corpo. Conclui dessas particularidades que o doente tem sarampo. O diagnóstico é uma generalização, alcançada por meio do raciocínio indutivo.

 

B. O raciocínio dedutivo – é o processo pelo qual, dada uma generalização, inferimos as particularidades. Para ilustrar, presumirei que a mãe da criança no exemplo acima citado informa à sua professora, “João está doente, com sarampo”. A professora pode deduzir as particularidades: que seu aluno tem sintomas que incluem (…)
As generalizações são sempre atingidas pelo processo indutivo, e as particularidades pelo dedutivo.
A mente objetiva pode fazer A e B. A mente subjetiva pode fazer B, mas não A.Em conseqüência dessa limitação, a mente subjetiva aceita como verdadeira qualquer generalização que seja dada, porque, sendo incapaz de processo indutivo, não tem como contestar aquela generalização.

(Raphael H. Rhodes, Hipnotismo Sem Mistério)​

Psicólogo em Curitiba