Terapia racional emotiva RET – Teoria do ABC

Na Terapia Racional Emotiva – RET o psicoterapeuta foca as crenças irracionais do cliente via questionamento, ajudando-o a trocá-las por pensamentos racionais e reintegrando-os pela autoinstrução. A RET utiliza uma abordagem multimodal.

Teoria do ABC Albert Ellis

 

A Terapia Racional Emotiva — RET, recentemente passou a ser chamada de Terapia do Comportamento Racional Emotiva — TCRE (Ellis, 1995) tem o seu foco nas crenças irracionais. Baseia-se na Teoria A-B-C da morbidade e da sanidade humana. O A refere-se aos eventos ativadores traumáticos da experiência (Activating events of experiences), o B ao sistema de crenças (Beliefs) e o C às consequências cognitivas (Consequences), emocionais e comportamentais. Diante de A o indivíduo reage com (rB) crenças racionais ou com (iB) crenças irracionais. Isso resulta em (aC) consequências emocionais e comportamentais apropriadas ou em (iC) consequências inapropriadas e disfuncionais, respectivamente. (Ellis, 1993).

A teoria do A-B-C da personalidade em termos teóricos e práticos afirma que “A” é a existência de um evento ativador, um fato, ou comportamento ou a atitude de um indivíduo. “C” é a consequência emocional ou reação do indivíduo; a reação pode ser adequada ou inadequada. “A” (o evento ativador) não causa “C” (a consequência emocional). Em seu lugar, “B”, que é a crença da pessoa a respeito de “A”, causa “C”, a reação emocional. Por exemplo, se uma pessoa vivencia depressão depois de um divórcio, possivelmente não é o divórcio em si, a causa da reação depressiva, mas as crenças da pessoa quanto a ser um fracasso, ser rejeitada, ou perder um companheiro. Ellis ensinava que as crenças da rejeição e do fracasso (no ponto “B”) constituem as causas da depressão (no ponto “C”), e não o evento atual do divórcio (ponto “A”). Assim, os seres humanos são em grande parte responsáveis pela criação de suas próprias reações e perturbações emocionais.

“Como as pessoas se sentem é, geralmente, tão importante quanto o que elas fazem.” (Skinner, 1989, p.3)

Teoria Racional Emotiva - ABC

“Como as pessoas se sentem é, geralmente, tão importante quanto o que elas fazem.” (Skinner, 1989, p.3)